Uma sociedade baseada em doar

Há alguns anos atrás, lembro de alguém ter comentado em uma roda de amigos, que havia uma sociedade que o sucesso de uma pessoa era medido em quanto ela poderia presentear, ao invés de quanto ela poderia ter. Nessa sociedade, as pessoas mais bem sucedidas não seriam aquelas que possuem os bens mais caros, mas sim aquelas que podem dar a outras pessoas os bens mais caros.

Essa sociedade pode parecer totalmente utópica para nossa realidade, porém podemos encontrar ela em pleno funcionamento e gerando milhões de doláres. O ecossistema de Software Livre, funciona justamente desta maneira.

Software livre é um software que tem seu código fonte aberto e pode ser modificado e distribuido por todos os usuários. Esses softwares são geralmente criados e mantidos por desenvolvedores de todos os lugares do mundo que contribuem com conserto de bugs, dando suporte a outros usuários e divulgando "de graça"(não necessariamente, mas não é o foco do texto).

Quanto mais contribuições você faz para um software livre, mais notoriedade você ganha. Sendo muitas vezes até ovacionado como um herói, vide Linus Tolvards.

Coisa de comunista ou de quem tem tempo você pode pensar, mas programadores que contribuem com Software Livre, geralmente são aqueles que ganham mais* e existem diversos depoimentos de como colaborar com a comunidade de Software Livre ajudou na carreira desses profissionais.

Essa sociedade de programadores, não se importam se a pessoa tem uma Ferrari na garagem, se é branca ou negra, homem ou mulher ou se estudou na melhor universidade do mundo. O julgamento que ocorre é unica e exclusivamente no quanto você já contribuiu e é capaz de contribuir com a sociedade.

Apesar de ainda não entendido por muitos, a comunidade de Software Livre tem muito a ensinar a sociedade moderna...

  • Eles não ganham mais necessariamente por que colaboram com Software Livre. Mas colaborar faz com que eles estudem mais, conheçam mais gente e tenham mais formas de mostrar a seus empregadores o quão bom são.