Um programador na Europa - França

Torre Eiffel

O segundo país que visitei na Europa foi a França, mais precisamente Paris. Infelizmente quando visitei a cidade, já estava nevando há alguns dias e o clima não mudou enquanto estava lá. Somando isso a noite mal dormida dentro de um ônibus obtive como resultado um resfriado que não me deixou aproveitar a cidade como deveria. Inclusive, não consegui subir na torre Eifel devido a neve.

Comprei minha passagem de ônibus de Londres para Paris pelo Megabus e ida e volta deram cerca de 37 libras. O preço amigo vem como uma desvantagem que é o tempo de 8 horas de viagem. Porém o onibus dito como "popular" é muito melhor que os nossos, contando inclusive com internet wifi o caminho todo(porém na França a conexão deixou a desejar).

Neve em Paris

Para entrar na França tive que passar novamente pela imigração, porém não me perguntaram nada, simplesmente carimbaram meu passaporte.

Durante os dois dias fiquei no Hostel Le Montclair, quartos limpos e funcionários consideravelmentes educados. Fiquei em um quarto com outros dois argentinos com suíte.

Minha maior dificuldade aqui foi o idioma, pois a grande maioria das pessoas por quem cruzei na rua não falavam inglês(ou não queriam falar em inglês) e todas as instruções de caminhos e metro no bairro que fiquei estavam em francês. Porém sempre cruzava com algum português ou brasileiro.

O metro foi algo que odiei na cidade, em certos pontos ele tinha um cheiro extremamente insuportável, principalmente longe dos pontos turísticos. No entanto, era muito bem sinalizado se você soubesse mais ou menos o que procurar.

Paris

Quanto as pessoas, algumas foram educadas outras não, nada de anormal. Mas algo me deixou extremamente irritado, foi uma resposta que obtive de um vendedor no Museu do Louvre, onde ao perguntar que linha do metro deveria pegar para a torre Eifel, ele me respondeu e perguntou se pretendia subir nela. Obviamente disse que sim e obtive um "boa sorte com isso nesse tempo" super irônico dele.

A comida em Paris não era tão boa como imaginei que seria, porém como estava vindo da Inglaterra não conseguia parar de comer. Os preços eram acessíveis, mas não tão divergentes do Reino Unido. Apesar do frio, não deixei de tomar os famosos sorvetes e não me arrependi.

Museu do Louvre

A cidade por si só é muito bonita, com diversos prédios antigos e arquitetura digna da famosa cidade. Apesar da Torre Eiffel e o Arco do Triunfo serem os pontos mais lembrados pelos estrangeiros, definitivamente vale a pena passar um ou dois dias(o museu é realmente grande, ao ponto de você conseguir se perder lá dentro) no Museu do Louvre. Além da Mona Lisa, o museu conta com diversas peças famosas e de diversas culturas. Você realmente se sente conhecendo o mundo.

Caso decida ir até lá, sempre inicie a conversa com um Bonjour, pois pelo que percebi, dizer oi ou agradecer na língua deles é muito bem visto e faz com que você seja mais bem recebido.

França