Phoenix Park - Um dia com os animais

Phoenix Park é um dos maiores parques dentro de uma capital européia, com 11km de perímetro (cerca de 707 hectares). Ele impressiona tanto por estar dentro da cidade, quanto pelos animais silvestres. Também é o lar do presidente da Irlanda e do embaixador dos EUA (???). Dentro do parque existem diversos monumentos: a cruz papal (uma cruz enorme erguida para a visita do papa João Paulo II), Wellington Testimonial (um obelisco erguido para comemorar as vitórias do Duke de Wellignton -- soldado irlandês que lutou na batalha de Waterloo), entre outros.

A primeira tarefa ao chegar no parque durante o Holiday Bank de agosto foi achar os cervos que vivem lá. Teoricamente, não se deve se aproximar deles ou alimentá-los. A realidade é um pouco diferente. Turistas vão até lá diariamente alimentar os bichos, tirar selfies e tentar acariciar os pobrezinhos. Eles estão tão acostumados a receber comida, que a primeira coisa que fazem ao ver uma pessoa se aproximando é cheirar a mão dela, à procura de comida. Apesar de fofos, são intimidadores de perto, por conta de seus enormes e pontudos cornos. Mas são dóceis e não se assustam nem com as pessoas correndo, nem com os cachorros passeando. Inclusive havia uma criancinha minúscula perto deles, que apesar da cenoura na mão, não estava querendo alimenta-los. Toda vez que um deles se aproximava ela tentava esconder a cenoura. Até que ela bobeou e graciosamente o veado comeu a cenoura na mão dela, sem a menina perceber.

A segunda tarefa era conhecer o máximo possível do parque. Já fui ao parque três vezes, em todas elas nunca consegui caminhar por todo ele. Em todas as direções há algo para ver e caminhos a seguir. Geralmente a melhor opção é escolher uma direção e seguir nela sempre, deixando as outras para as próximas visitas.

Dessa vez passei por de trás da casa do embaixador dos Estados Unidos, uma casa imensa, próxima da casa do presidente da Irlanda. A relação dos dois países devem ser muito boa, dado que a casa é tão majestosa quanto a casa do presidente...

Há também a cruz papal no parque. A cruz do Papa fica próxima dessa área (irônico ver a casa de políticos tão próximos do símbolo religioso, principalmente em um país que está somente agora dando passos em direção a um Estado laico). A cruz foi construída para a visita do papa João Paulo II em setembro de 1979. Ela tem 35 metros e é possível vê-la de vários pontos do parque. Mas a pesar de gigantesca, não há nada de demais nela.

Há também um zoológico no parque, mas por achar errado o aprisionamento de seres para fins comerciais, não sei dizer nada sobre ele.

Banheiros no parque são raros, geralmente localizados próximos dos comércios (aka dois cafés), o que faz com que as filas sejam enormes. Tanto para homens quanto para mulheres. Os banheiros ficam próximos do centro, então se ficar apertado no parque é bom correr ou usar o mato.

Phoenix Park é um dos pontos turísticos mais importantes da cidade. E com toda a razão, é de longe o lugar mais bonito de Dublin. Mesmo que você não goste de caminhar ou de natureza, vale a pena ver os cervos de perto. A sensação é libertadora. A entrada é gratuita (menos para o zoológico) e é fácil chegar ao parque, além de diversas opções de ônibus, é possível pegar o Luas vermelho até lá.