[Livros] Dolores Claiborne - Stephen King

Nunca tinha lido um livro do Stephen King (apenas uma autobiografia/dicas para escritores), apesar de já ter visto diversos filmes baseado em suas obras e ter amado cada um deles. Sabia que seus livros eram bons, por sempre estarem entre os best-sellers mundiais. Não imaginava que era tão bom.

A narrativa de King é leve, você sente vendo um filme ou conversando com alguém. Cada momento em que sentava para ler Dolores Claiborne lia cerca de 100 páginas, por isso terminei o livro em praticamente três sentadas.

Neste livro específico, uma conversa é absolutamente o sentimento certo. A história inteira é narrada por Dolores, que está na sala do xerife contando tudo sobre a morte de sua patrona, Vera. Para contar como ela morreu, ela precisou contar sua relação com ela desde o princípio (que a fez voltar 30 anos no tempo), a morte de seu marido e a vida de seus filhos.

Como o livro é uma narração de Dolores e Dolores é uma mulher idosa do interior estadunidense, o livro inteiro é escrito com seu sotaque (doin ao invés de doing, por exemplo). No começo isso salta os olhos e é impossível não reparar na grafia 'errada' a cada linha. Algumas páginas depois a leitura se torna natural e uma boa lição de como pronunciar certas palavras como as pessoas daquele país.

A história é cheia de surpresa e reviravoltas, mas nada excepcional. Tirando as últimas páginas, tudo é meio que esperado. Acredito que isso é o estilo do Stephen (pela sua autobiografia), ele sempre procura deixar a história ali entre linhas, então se você entender o que ele está dizendo, normalmente consegue 'prever' os próximos passos da história.

O livro é uma boa pedida para quem está aprendendo inglês, a linguagem é simples e cotidiana, a grafia 'como se fala' ajuda a entender como dizer palavras que geralmente erramos (askED ao invés de askt, ou com mais sotaque ast). Não espere a melhor obra que já leu na vida, vá preparado para ler a obre mediana de um gênio.