Itália, o retorno - Veneza (parte 2)

Uma das minhas primeiras paradas foi a capital de Vêneto, Veneza (Venexia na língua local). A cidade é famosa por não ter ruas e estar distribuída em 117 ilhas. A locomoção na cidade se dá pelos canais (existe uma espécie de ônibus d'água lá, o vaporetto). A cidade também é conhecida pela ópera e pelas máscaras da cidade (do carnaval de Veneza).

Para chegar ao "coração" da cidade é necessário ir de trem. Pode-se ir de carro até a penúltima parada e pegar o trem de lá ou seguir todo o caminho de trem (mais recomendado pelo preço do estacionamento). A cidade não tem ruas, então é impossível chegar lá por outro meio de transporte. A parte turística da cidade é bem pequena, não sendo necessário se preocupar em pegar os vaporetti disponíveis.

As lagoas que rodeiam a cidade foram utilizadas por muito tempo como proteção. Existem diversos trechos mais rasos, que faziam os inimigos encalhar. Por causa da saída para o mar a cidade também foi muito utilizada para o comércio com a Índia, até a descoberta do caminho marítimo por Vasco da Gama.

A cidade é um dos grandes pontos turísticos de Vêneto, tornando-se assim um lugar lotado de turistas, preços superfaturados, mas ao mesmo tempo um dos poucos lugares onde você vai encontrar uma grande quantidade de comerciantes capazes de falar inglês.

Sempre ouvi que a Veneza fedia no verão, como fomos em junho e não em agosto não posso confirmar a lenda, mas em alguns trechos foi possível sentir um cheiro muito forte de esgoto. Se eram problemas isolados ou se é culpa das lagoas eu não sei afirmar.

Se você decidir comer do lado de fora de algum restaurante, provavelmente vai encontrar uma "bandinha" (uma ou duas pessoas com acordeom) tocando músicas tradicionais. A comida é boa, o preço no restaurante que entramos era menor que o preço de Dublin.

Vale lembrar que diferente de outros pontos da Europa, no verão a cidade tem grandes quantidades de chuva, incluindo tempestade. Então espere tempestades de verão no fim da tarde parecidas com a do Brasil se resolver ir entre junho e agosto.

Veneza também é uma das capitais da moda, além de diversas lojas espalhadas pela cidade, existem diversos ensaios sendo feitos na cidade. Acredito inclusive que vimos um desses ensaios, pois vimos um grupo de mulheres que pela forma que estavam se vestindo e por estarem sendo escoltadas deviam ser modelos. Dado ao preço em geral da cidade, não recomendaria a compra de produtos por lá.

Pela cidade ser pequena, gastamos cerca de 3 horas para ver os principais pontos. A graça da cidade está em apreciar a arquitetura diferente junto com um vinho e uma boa pizza. Não existe milhões de coisas para se fazer como Roma ou até mesmo outras grandes cidades turísticas como Paris ou Londres. O preço da cidade, apesar da lenda urbana, é acessível.