FrontinSampa

FrontInSampaSábado fui no FrontInSampa. O evento foi criado basicamente para unir a galera de front-end de São Paulo.Tivemos palestras muito boas como a do Mauricio Wolff, falando sobre testes AB e personalização dos websites da DELL.

A palestra simplesmente abriu minha cabeça para algo que eu não sabia que existia. Ao invés de chutar que um site vende mais produtos por estar com um background preto ao invés de branco, a DELL testa em produção as duas versões tentando sempre mesclar os grupos. Assim no final da campanha, o background que vender mais leva :). Ok, esse foi um exemplo simplista, mas imagine as possibilidades, produtos primeiro? Produtos no final? Sugestões? Comentários? Tudo isso testado e com uma comprovação real diferente do achismo empregado em 99% dos casos.

Outra palestra bem legal foi a da dupla Horácio Soares e Clécio Bachini, que falaram de acessibilidade. Sempre pensei que quando tocavamos nesse assunto, seria necessário fazer um segundo site ou algo do tipo. Mas não! Com um html semântico você já ajuda as pessoas com necessidades especiais. Poxa isso é fantástico, você só precisa fazer o seu trabalho o mais perfeito possível que você vai estar mudando o mundo!

Por falar em mudar o mundo, a palestra da dupla que está em alta no mercado de front-end, Zeno Rocha e Bernard de Luna falaram justamente sobre isso. Foi quase a palestra do Steve Jobs sobre se levantar, olhar no espelho e ver se você está indo fazer algo que gosta, se não, bora se demitir. O diferencial foi muitas piadas como sempre prendendo a atenção da galera, e uma brincadeira ao vivo com HTML5+CSS+JS.

Quando falei do evento, ainda não estava certo quem ia palestrar, os únicos confirmados se não me engano, era o Zeno e o Bernard e todos que foram "pingados" por mim recebiam a seguinte resposta para a pergunta "cara, tá meio caro, vai valer a pena?". Olha, vi a palestra desses dois caras no BrazilJS, vai por mim, vale no minimo pelos caras.

E isso simplesmente se confirmou :).

No final ainda tivemos o 7 Masters, onde para mim quem se destacou nas opiniões foi o Suissa, que com seu jeitão conseguiu expressar exatamente o que pensava sobre os assuntos. Inclusive sobre minha pergunta referente ao preconceito ao javascript, culpa dos anos de pog feitos por desenvolvedores ruins ou que não conheciam a linguagem.