Clube da Luta

É fácil chorar quando você percbe que todos que ama o rejeitarão ou morrerão. Em uma linha do tempo longa o bastante, a taxa de sobrevivência de todos cairá a zero.

Sempre ouvi pessoas comentarem que o o Chuck era um lunático e que seus livros eram super pesados. Estava armado e pronto para ler o mais famoso de todos eles "Clube da Luta". Tudo o que você precisa quando está se perguntando o que é a vida, o que é a felicidade é a verdade dura e crua do Narrador.

O livro não é nem de longe tão pesado quando me venderam, mas definitivamente é mais pesado que o filme. Mais ideológico também. A anarquia de Tyler Durden é cuspida em você a cada página, e aqui e acolá é explicada em detalhes.

A escrita.
A escrita.
A leitura.

O livro não tem conexão entre os capítulos, em muitos eu ficava em dúvida se eu estava maluco e não lembrava o que li há 5 minutos ou se era aquilo o esperado. Lembrei do filme e imaginei que era o esperado. Assim como no filme, vemos a história do ponto de vista do Narrador.

A confusão mental do Narrador acaba se tornando a sua confusão mental. O talento de Chuck aqui é fazer você se sentir perdido, sem realmente estar. A história não é confusa, pelo contrário, é um dos livros mais fáceis de se ler que eu já li. Mas o ritmo da escrita martelando na sua cabeça é fantástico.

Definitivamente é um livro negro, forte, mas não insuportavelmente pesado. Se você gostou do filme, o livro é um must.