Bem vindo ao primeiro dia do resto de sua vida

Passei toda a minha vida me preparando para algo, passei o ensino fundamental e médio me preparando para entrar em uma faculdade. Passei a faculdade me preparando para entrar em um bom trabalho e conseguir a tal da estabilidade financeira tão presente nos discursos da geração passada.

E agora que terminei a faculdade, sinto uma sensação estranha, de liberdade, por não haver mais horários verdadeiramentes definidos, regras pré-estabelecidas.

Estes sentimentos veem acompanhados de uma frase que vibra em minha cabeça como sinos de uma igreja católica de alguma cidadezinha avisando da chegada do meio-dia. "Bem vindo ao primeiro dia do resto da sua vida". Não há mais desculpas, não há mais preparação, eu tenho que ir lá e fazer... o que?

Para o que estava realmente me preparando todo este tempo? Não acredito que a vida possa ser tão vazia a ponto de a luta a partir de hoje seja sobre dinheiro. Nem tão perfeita para que seja mudar o mundo.

Me sinto em um livro do Douglas Adams, persegui esse tempo todo a resposta para uma pergunta que desconheço. Agora que tenho a resposta, não sei o que fazer, pois ela está sem contexto.

Com o final de ano chegando, as pessoas começam a fazer promessas para o novo ano. Não sou muito chegado nesse tipo de tradição, mas este ano vou fazer uma promessa a mim. Procurar com todas as minhas forças a pergunta para a vida, o universo e tudo o mais e aproveitar cada segundo do primeiro dia do resto da minha vida.