Animal Farm - George Orwell

Animal Farm ou A Revolução dos Bichos foi um dos livros que mais me marcaram na infância. Agora que tenho um contexto muito melhor sobre a revolução russa, comunismo e capitalismo, decidi lê-lo novamente.

Animal farm é de fácil leitura, o vocabulário é bem simples e mesmo sem muito contexto histórico é possível entender a "moral da história".
Porém o livro não chega perto de ser bom como 1984. No geral alegorias são um gênero literário que não me cativam muito, dado que esse tipo de história sempre parece previsível (Animal Farm, Nárnia e A Bússola de Ouro).

Quando o livro foi escrito, o Reino Unido estava em uma aliança com a URSS, fazendo com que houvesse certa admiração do povo a Stalin. Por conta disso, os escritos de Orwell foram recusados diversas vezes.

Animal Farm é muitas vezes é usado por direitistas para atacar o comunismo, ou até dizer que o autor era anti-comunista. Porém isso não passa de 'fake news', como diria o Trump. Orwell era um socialista-democrata, mas fazia muitas críticas ao governo stalinista. Sua principal crítica era que a ditadura russa era imposta por meio de terror e culto a personalidade de Stalin, corrompendo a verdadeira natureza da revolução, a igualdade entre homens.

O livro conta a história de uma fazenda, onde pouco antes de morrer um sábio porco ensina os fundamentos básicos do 'animalismo'. Nesse tipo de sociedade oss animais trabalham para o seu próprio sustento ao invés do sustento dos humanos. O próprio porco afirma que não sabe quando a revolução acontecerá, mas tem certeza que um dia irá se tornar realidade.

Pouco após a morte do porco, os animais se organizam para fazer a revolução dos bichos, expulsando o dono da fazenda. Com a vitória todos eram iguais e podiam trabalhar para o seu próprio sustento, ao invés do sustento de seus mestres.

A revolução começa a desandar quando um dos porcos que encabeçava a fazenda (Napoleon), decide dar privilégios para a sua própria raça, criando uma sociedade classicista. Para manter os privilégios dos porcos, Napoleon começa a usar a força contra os outros animais. Também passa a vender o trabalho dos demais, se tornando um mestre assim como os humanos eram.

O livro segue toda a história da URSS, com Trotsky (na história Snowball) sendo posto para correr por supostamente ter traído o movimento. O livro não é uma crítica ao socialismo, mas ao stalinismo. O autor por diversas vezes deixa claro que o problema na Animal Farm são os porcos "atualizando" os princípios do animalismo para seu próprio benefício.

Com certeza não é o melhor trabalho do Orwell, mas um dos mais acessíveis. A leitura no inglês é fácil, no português pelo que me lembro também, já que li com 12 ou 13 anos. A crítica não poderia ser mais atual em tempos de extremismo com heróis sendo postos como a solução de todos os problemas pelos dois lados políticos.