Amsterdam - O retorno é de Jedi

Dada a proximidade de algumas cidades com Dublin, é quase impossível não visitá-las novamente a cada temporada. Amsterdam é uma dessas cidades. A cidade é conhecida pela grande quantidade de artistas e drogas é um local muito belo em todas as estações. E em cada uma delas a cidade se transforma. Em minha primeira visita, fiquei mais ao centro dela, principalmente por conta do frio (visitei no inverno). Dessa vez no finalzinho do verão, foi possível ver outros bairros da cidade, porém sem visitar o jardim de tulipas (já que este só fica aberto nas primaveras). A cidade também é bem amistosa com veganos e turistas em geral.

Da última vez que visitei a cidade fiquei somente na área central, conhecendo alguns museus e parques. Dessa vez fomos a Zaanse Schans, um bairro antigo da Holanda, onde as casas e moinhos dos anos 1961 à 1974 foram preservados. Lá é possível consumir produtos locais, ver os moinhos funcionando e visitar o Zaans Museum (que acabamos não indo). É possível ver todos os pontos turísticos no bairro em uma manhã. O local fica cerca de 45 minutos de ônibus do centro (Amsterdam Centraal).

Depois da minha visita a Bruxelas, a recepção dos holandeses não poderia ser melhor. Todos estavam dispostos a ajudar, os vendedores eram educados e sempre começavam a conversa em nerdelandês e inglês, para saber que língua você se sentiria mais confortável.

Há uma grande quantidade de restaurantes veganos e restaurantes com opções veganas. Inclusive andando no parque em frente ao Rijksmuseum (que visitei na última vez que fui à cidade), encontramos a plaquinha abaixo. O que demonstra a quantidade de veganos no lugar já que normalmente em lugares turísticos você raramente encontra esse tipo de anúncio, especialmente em uma das terras do queijo da Europa. Fora isso, vivemos de pizza a maior parte do tempo, pois é fácil retirar os ingredientes que não comemos. No geral não tivemos nenhum problema com comida e fomos tratados bem em todos os restaurantes . As bebidas custam em torno do mesmo preço de Dublin, as opções locais normalmente se limitavam a Amstel e Heineken, mas havia diversas bebidas belgas disponíveis.

Amsterdam é o tipo de cidade que reflete o seu humor. Se você quer um lugar relaxante, ela pode o ser. Se quer um lugar excitante, também. A quantidade de museus na cidade faz com que sempre haja algo para fazer. As pessoas são amigáveis, o que ajuda muito na hora de procurar algum lugar específico ou consumir algum produto. Como vegano, Amsterdam é um local muito bom para gastronomia. Diversas opções diferentes, indo desde fast-foods (cachorro-quente, hambúrguer) a comidas "gourmet" (comida italiana). Algumas ruas do centro da cidade são lotadas de turistas e as bicicletas parecem não respeitar nenhum tipo de lei, mas no geral a cidade é calma, apesar do estereótipo.