Amsterdã - A Disneylândia de adultos

Acho que a melhor definição possível para Amsterdã, é "uma disneylândia para adultos". Conhecida pela descriminização da maconha e da prostituição, a capital da Holanda atrai milhares de adultos atrás de alguma "diversão".

Porém achar que a cidade é apenas uma Disneylândia para adultos chega a ser um crime. A cidade "encoberta" de canais é extremamente gelada e ao mesmo tempo linda. Inclusive, a cidade ganhou o nome de Amsterdã por causa da praça Dam que fica na parte central do canal Amstel (Amsterdam).

Lar de Van Gogh e Piet Mondrian, a área dos museus é facisnante com diversas galerias de artes de artistas da região ou de "copiadores" de Van Gogh.

Como os museus são um tanto salgados, decidi não ir no museu do Van Gogh, para aproveitar melhor o tempo no Museu Nacional de Arte (Rijksmuseum). Honestamente, eu acredito que pelo tamanho dele valeu totalmente a pena. E obviamente, o Rijksmuseum também tem obras do Van Gogh.

O único problema do Rijksmuseum foi a super lotação. Estava cheio de pessoas (provavelmente por ser um sábado) e as vezes você era obrigado a ser um pouco sem educação e entrar na frente de alguém para conseguir ver algumas obras. O ponto alto do museu, na minha humilde opinião, é o The Battle of Waterloo.

Enquanto que a maioria das cidades tem os ônibus "Hop-on Hop-off", onde você pode conhecer a cidade andando de ônibus com um guia, Amsterdã tem os passeios de barco pelos canais. Nada melhor do que conhecer a cidade tomando um bom chocolate quente num barco, sério.

Durante o passeio de barco, passamos pelas "casas dançantes". Por conta do antigo alicerce, algumas casas em Amsterdã começaram a tombar para os lados (não se preocupe, eles já consertaram, mas é impossível fazer a casa voltar a ficar ereta). O conjunto de casas da foto acima tem o nome de "casas dançantes" por estarem em uma área com diversas baladas.

Falando em casas, durante os anos 80 (se não me falha a memória), morar em Amsterdã se tornou extremamente caro e por isso diversas pessoas passaram a morar em barcos ancorados no canal. A coisa virou bagunça e o governo decidiu legalizar apenas algumas casas (as outras tiveram de se mudar :P), dando luz e água encanada para os 'barcos casas'. E por isso é possível morar/alugar casas nos Canais (obviamente, não é mais uma opção barata).

Alias, é nesse estilo "vamos encarar o problema de frente, ao invés de ignora-lo" que a prostituição foi legalizada. A coisa é tão "vista de frente" que na parte central do Red Light District (Red Light, por que as moças se expõem em janelas com luzes vermelhas no topo) existe uma igreja e um Jardim de Infância (isso mesmo, uma escolhinha de criança). O guia explicou que os holandeses tem um piada sobre isso que seria: "Os pais das crianças podem levar elas para a escola, visitar as moças e depois se confessar na igreja".

Quanto a vida noturna, "The Waterhole" é um pub fantástico perto do parque Vondelpark. O pub sempre tem ótimas bandas de rock e blues. Quando visitei, estava tocando uma banda muito boa de blues com um três vocalistas feministas com uma voz de dar inveja a qualquer banda famosa. Além disso o local é extremamente barato (ao menos se comparado a Dublin) e os funcionários extremamente educados (eu brinco que os irlandeses são educados, mas os holandeses não só são educados, como sempre te atendem com um sorriso no rosto).

Inclusive, no The Waterhole tinha um rapaz que estava mais bêbado que o Charlie Harper. Quando ele foi comprar mais bebida, o garçom falou que ele já tinha bebido de mais e ofereceu água ou coca-cola para ele no lugar das bebidas alcoolicas. Bem diferente da visão capitalista de "deixa ele beber mais, por que dá mais dinheiro".

Sobre o povo, diferentemente da França, todo mundo estava aberto a falar em inglês com você. Os vendedores até perguntavam se você falava inglês antes de começar uma conversa. Mas a maioria dos lugares tem placas/sinalizações/instruções somente em holandes, por isso é bom não se assustar :).

E diferentemente de Dublin, a cidade estava ensolarada todos os dias e confesso que foi uma ótima experiência ficar sentado na beira dos canais tomando sol e pensando na vida :).